Uma aventura no Caparaó Capixaba

O Entorno do Parque do Caparaó Capixaba é formado por cinco municípios: Dores do Rio Preto, Divino São Lourenço, Ibitirama, Irupi e Iúna. Toda a região é tipicamente rural e encontramos muitas famílias envolvidas com a agropecuária, e a agricultura familiar.

Essas características contribuíram para o desenvolvimento de  atrativos turísticos da região, o agroturismo, a hospedagem conhecida como cama e café e os produtos da agroindústria. No entanto, você também encontra pousadas muito bem estruturadas, cafés e restaurantes prontos para atenderem os turistas.

O que chama mesmo atenção são as paisagens de tirar o fôlego. Você sabia que a região possui mais de 200 cachoeiras?

Mas o que quero mesmo é dividir com vocês uma aventura e tanto!!

Eu já havia estado no Parque do Caparaó, tanto capixaba quanto pelo lado mineiro pelo menos umas 20 vezes. Durante parte da minha vida, levava grupos para lá 2 vezes por ano para fazerem a subida ao pico e deliciarem-se com as imagens. O pôr do sol e  nascer do sol vistos lá de cima são belíssimos. Era isso que eu sempre dizia!!! Mas eu nunca tinha estado la em cima! Acredita?

E quem já me conhece deve ter me ouvido dizer algumas vezes e durante anos que eu jamais subiria. Não tenho preparo físico, não tenho disposição, não aguento foram alguns dos argumentos. E eu já tinha até esquecido esse história.

Mas em 2017 alguma coisa mudou. Felipe, meu marido, me convidou para estar com a família dele em um final de semana no Parque do Caparaó, pelo lado Capixaba, acampados dentro do parque, em uma área conhecida como Casa Queimada.

Eu, como não dispenso uma farra, um passeio e um convite aceitei e só fiz uma consideração. Eu não subo! Fico no acampamento.

Felipe, como já me conhece, nem se deu ao trabalho de argumentar. E lá fomos nós!

Só que chegando lá, depois de muitas risadas e conversa gostosa, alguma coisa mudou em mim. E eu no auge dos meus 37 anos resolvi, não sei até agora ao certo por qual motivo, me desafiar. Acho que na verdade era isso.

Eu senti que devia essa experiência a mim mesma. Eu já estava com essa sensação diferente de chegar aos 40. Desde os meus 35 muitas coisas vem mudando. No meu comportamento, nos meus julgamentos e prioridades.

Decidida, e não convencida por outros, me arrumei toda e comecei o meu próprio desafio. Enfrentando todos os meus medos, meus receios e a falta de ar. Porque olha…. não é fácil não. E a opção do grupo foi subir durante o dia.

É uma mistura de sensações…. primeiro térmicas, faz calor e faz frio tudo ao mesmo tempo. Depois as sentimentais, a ansiedade, a alegria e o medo. É claro que eu me perguntava durante quase todo o trajeto, o que é que eu estava fazendo ali. Porque? Mas foi bom…. foram momentos de reflexão e de superação.

A paisagem te faz ganhar fôlego em vários momentos. O grupo era ótimo e bem eclético subimos de forma tranquila, sem pressa e bem planejada. Isso com certeza ajuda.

Cheguei na parte mais alta e com a sensação de dever cumprido e corpo doído, porque não mentirei, no outro dia dói tudo mesmo. Um orgulho de mim mesma. Me permiti uma experiência tão diferente assim em um momento da vida que muitas pessoas acham que não há mais nada de novo para acontecer. Não estou chegando na metade da vida não gente. To chegando na melhor parte dela.

Considero o resultado final positivo. Mas uma coisa é certa, é experiência única para a minha vida. Não volto lá em cima mais não.  mas também não acabei minha listinha de novas sensações e novas experiências.

3 comentários em “Uma aventura no Caparaó Capixaba

  • 20/11/2018 em 12:49 pm
    Permalink

    Esse passeio foi incrível, só tenho a agradecer pela parceria.

    Resposta
    • 21/11/2018 em 8:36 am
      Permalink

      Faremos muitos outros!!!!

      Resposta
  • 29/11/2018 em 5:34 pm
    Permalink

    Nossa, esse passeio não é nada fácil. Consegui subir até o topo 2 vezes, porém, na última vez que tentei, não consegui. Era a época mais fria, a maçã q deixamos do lado de fora da barraca estava congelada. Acordamos de madrugada para subir o restante, mas nesse frio de lascar e sem muito preparo físico, passei mal e tive que voltar 🙁 rsrsrsrs Mas a paisagem é belíssima, vale suuuper a pena!!! Quero voltar na região para conhecer mais das cachoeiras!

    Resposta

Envie seu comentário

%d blogueiros gostam disto: